Archive | Março 2013

Prémio Consciência e Liberdade 2013

Prémio Consciência e Liberdade 2013  

“A LIBERDADE RELIGIOSA NA LUSOFONIA”

Recepção de trabalhos até ao dia 31 de Março de 2013    

A Associação Internacional de Defesa de Liberdade Religiosa (AIDLR) decidiu instituir um prémio para trabalho de investigação e divulgação científica na área da liberdade religiosa. Este prémio tem o nome “Consciência e Liberdade”, título da publicação oficial da AIDLR. O objectivo deste prémio é o de promover a investigação científica e incentivar a divulgação de assuntos relacionados com a liberdade religiosa. A área de Ciência das Religiões do Grupo Lusófona é o parceiro científico deste prémio.  

Regulamento

1. O “Prémio Consciência e Liberdade na Lusofonia” é atribuído a trabalhos relacionados com os temas da Liberdade Religiosa, nomeadamente sob as perspectivas teológica, jurídica, histórica, filosófica e sociológica, e tendo em especial consideração o contributo que aportam para a defesa e promoção da liberdade de consciência, de culto e de prática

2. Podem candidatar-se cidadãos portugueses ou de qualquer outro país que tenha o Português como língua oficial, em nome pessoal, desde que maiores de 18 anos.

3. A abertura anual do concurso ocorre mediante a publicitação de edital, sendo este divulgado no sítio de Internet da AIDLR (www.aidlr.org.pt) e num meio da comunicação social

4. Os trabalhos devem ser apresentados seguindo as regras de redação da revista Consciência e Liberdade, preparados para publicação nesta revista, e redigidos em Língua Portuguesa.

5. Cada trabalho deve ser apresentado em formato “Word”, tipo de letra “Times New Roman”, tamanho 12, espaço 1,5, com o número máximo de 10 (dez) páginas.

6. Cada trabalho deve ser acompanhado de resumo que não deve exceder as 500 palavras.

7. Os trabalhos devem ser enviados em formato pdf, para o correio electrónico: geral@aidlr.org.pt. Deve ainda ser enviado um exemplar em papel para a morada: Rua da Serra, 1, Sabugo, 2715-398 Almargem do Bispo, até à data limite indicada no edital correspondente à abertura do prémio em cada ano.

8. As candidaturas devem ser apresentadas acompanhadas de impresso descarregado no sítio da AIDLR (www.aidlr.org.pt), acompanhada também por um curriculum vitae. Cada cidadão só poderá concorrer com um trabalho.

9. Os trabalhos apresentados são avaliados por um júri de três elementos, composto por um membro da AIDLR, um membro da Comissão de Liberdade Religiosa de Portugal e um membro indicado pela direção da área de Ciência das Religiões do Grupo Lusófona.

10.O prémio tem uma componente monetária no valor de €1000,00 (mil euros), e uma componente de divulgação, concretizada pela publicação do trabalho vencedor na edição portuguesa da revista Consciência e Liberdade e recomendação de publicação nas edições

11. Não são atribuídos nem prémios ex aequo, nem prémios a instituições.

12.Não podem candidatar-se membros do júri, nem dos corpos sociais da AIDLR, nem membros do corpo docente da área de Ciência das Religiões do Grupo Lusófona, nem membros da Comissão da Liberdade Religiosa de Portugal.

13. O júri reserva-se a prerrogativa de não premiar nenhum dos trabalhos entregues, se nenhum cumprir as condições de candidatura ou não apresentar a qualidade científica exigível.

14.O prémio será entregue na Conferência promovida pela AIDLR seguinte à abertura do concurso.

15. A candidatura pressupõe a aceitação da possibilidade de publicação dos trabalhos candidatos na revista Consciência e Liberdade, edições em Português, Inglês, Francês ou Alemão.

16. A decisão de publicação é editorial e pertence ao corpo de editores da revista Consciência e Liberdade, segundo a filosofia editorial da revista.

17.Em caso de publicação, os candidatos serão previamente informados e receberão o respectivo certificado de publicação e uma assinatura da revista.

18. Os casos omissos serão resolvidos por deliberação do júri.

19. O presente Regulamento está disponível no sítio de Internet da AIDLR

Shahbaz Bhatti recordado num encontro em defesa da liberdade religiosa

0304_UK
Sábado passado, o centro de Londres assistiu a um invulgar encontro em defesa da liberdade religiosa e em memória de Shahbaz Bhatti, o ministro paquistanês para as minorias, assassinado há dois anos.

O encontro, que contou com a participação activa da Fundação AIS, teve origem junto à sede do Alto Comissariado para os Assuntos do Paquistão, em Knightsbridge, reuniu cristãos, hindus, muçulmanos, judeus e budistas, tendo como temática principal a questão da violação dos direitos humanos em que se enquadra a ausência de liberdade religiosa em tantos países no mundo.

Os participantes deslocaram-se depois até Downing Street, onde entregaram uma petição em defesa da libertação imediata de Asia Bibi, que, recorde-se, continua detida por causa de um alegado crime de blasfémia e em cuja defesa se envolveu o ministro Bhatti, o que causou o seu assassinato.

Entre as diversas intervenções, destaque para Wilson Chowdhry, da Associação dos Cristãos Paquistaneses em Inglaterra, que sublinhou a importância da defesa da liberdade religiosa no mundo de hoje, tendo recordado Shahbaz Bhatti como “um exemplo brilhante” dessa militância. Recorde-se que os responsáveis pelo assassinato do Ministro para as Minorias do governo paquistanês continuam sem serem levados à Justiça.

Saiba mais em http://www.fundacao-ais.pt

%d bloggers like this: