Judeus pedem a Roma que suspenda negociações com lefebvrianos

Vários grupos de judeus estão a pedir ao Vaticano que suspenda as negociações em curso com a Fraternidade Sacerdotal de São Pio X (SSPX) com vista à sua reintegração na Igreja Católica.

A preocupação dos grupos judaicos surge quando dois membros da SSPX vieram a público fazer comentários anti-semíticos, reafirmando a ideia de que os judeus são colectivamente culpados pela morte de Jesus.

A Igreja Católica repudiou essa ideia no Concílio Vaticano II e, desde então, as relações com os judeus têm melhorado substancialmente. Os herdeiros do Arcebispo Marcel Lefebvre, que fundou a SSPX e foi excomungado depois de ordenar quatro bispos sem autorização da Santa Sé.

Um desses bispos, o inglês Richard Williamson, já tinha criado problemas quando negou a dimensão do holocausto, numa entrevista há dois anos.

Desde então tem sido colocado de lado pela restante hierarquia da SSPX, mas continua a ser uma voz crítica das negociações com o Vaticano.

A outra figura a fazer declarações anti-semíticas foi o responsável pela SSPX em França, o Padre Regis de Cacqueray, que também tem criticado qualquer aproximação a Roma.

Há poucas semanas, e depois de anos de negociações que incluíram o levantamento das excomunhões aos quatro bispos da SSPX, o Vaticano apresentou um documento que a fraternidade deveria subscrever para poder ser reintegrada e receber um estatuto especial na Igreja. A SSPX está a discutir o documento e deverá apresentar a sua resposta dentro de alguns meses.

As afirmações de Williamson e de Cacqueray poderão ter sido feitas propositadamente para destabilizar as negociações, mas surgem numa altura em que as perspectivas para uma eventual reunificação, um projecto próximo do Papa, não são as melhores.

Numa conferência dada nas Filipinas o actual líder dos lefebvrianos, Bernard Fellay, terá dito que as negociações entre as duas partes se limitavam a “andar às voltas”, sem resultados.

» Filipe d’Avillez (RR)

Anúncios

Etiquetas:

About Fundacao AIS

Organização internacional católica, dependente da Santa Sé, cuja missão é ajudar os cristãos perseguidos por causa da sua fé. Procura estar atenta às várias situações de necessidade destes cristãos, particularmente a falta de liberdade religiosa. Para isso, publica periodicamente um Observatório sobre a Liberdade Religiosa no Mundo www.fundacao-ais.pt/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: