Cristãos pedem políticas comuns em defesa da liberdade religiosa

Os líderes cristãos da Europa pediram hoje que as políticas comunitárias tenham mais em conta a salvaguarda da liberdade religiosa e a protecção das comunidades cristãs, um pouco por todo o mundo.

“A referência à perseguição dos cristãos, cuja urgência tem sido constatada através de acontecimentos recentes (particularmente no Médio Oriente, no Iraque) não pode ser esquecida ou enterrada por políticas abstractas e infrutíferas” pode ler-se num comunicado conjunto do Conselho das Conferências Episcopais da Europa (CCEE) e dos representantes da Conferência das Igrejas Europeias (CEC).

Os responsáveis cristãos enviaram uma carta a Catherine Ashton, Alta Representante da União Europeia para as áreas dos Negócios Estrangeiros e Políticas de Segurança, no sentido de colocarem este tema em cima da mesa de debate, hoje, em Bruxelas.

Num dia em que os diversos ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia estão reunidos para debaterem a instabilidade que se abateu sobre o mundo árabe, CCEE e CEC defendem que “os países europeus deviam mostrar-se empenhados em proteger todos aqueles que são perseguidos por causa da sua fé, seja ela qual for”.

Os membros destas organizações cristãs esperam ainda que seja dado “um sinal claro” no que respeita à definição de políticas comuns da União Europeia, na defesa da liberdade religiosa, a nível europeu e mundial.

Na conclusão do seu encontro anual, entre 17 e 20 de Fevereiro, em Belgrado, capital da Sérvia, os membros da CCEE e da CEC sublinham que “a liberdade religiosa é um direito e um valor que cada sociedade democrática deveria promover e salvaguardar”.

A religião “não pode ser relegada para o domínio da vida privada” acrescentam aqueles responsáveis, que esperam que “o ecumenismo, enquanto espaço de encontro entre pessoas, comunidades e tradições, possa crescer”, e que os cristãos se tornem “construtores de uma paz verdadeira, enraizada nos corações de pessoas e nações”.

CCEE e CEC revelam que, ao longo deste ano, vão estudar mais de perto as relações e os desafios estabelecidos entre cristãos e muçulmanos, projectando constituir uma plataforma de partilha de experiências, principalmente entre a Europa e o Médio Oriente.

 

fonte Ecclesia

Anúncios

About Fundacao AIS

Organização internacional católica, dependente da Santa Sé, cuja missão é ajudar os cristãos perseguidos por causa da sua fé. Procura estar atenta às várias situações de necessidade destes cristãos, particularmente a falta de liberdade religiosa. Para isso, publica periodicamente um Observatório sobre a Liberdade Religiosa no Mundo www.fundacao-ais.pt/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: