FUNDAMENTALISMO, LAICISMO E LIBERDADE RELIGIOSA

Este novo Europeu não tem consistência histórica mas pretende ter chegado ao fim da História. E os Europeus curvam-se perante o novo ídolo, correndo a venerá-lo nos hipermercados e nos centros comerciais, como em séculos passados acorriam às catedrais para adorar o Deus verdadeiro.

1. A noite de ano novo foi marcada pelo brutal e cobarde ataque de terroristas islâmicos a uma igreja cristã, no Egipto: segundo algumas versões, um bombista suicida misturou-se com os cristãos que saíam da igreja dos Santos, em Alexandria, e fez-se explodir; segundo outras, tratou-se de um carro armadilhado que explodiu à porta da igreja, quando os cristãos saíam da Missa. Fosse como fosse, o resultado foi trágico: vinte e três pessoas mortas e várias dezenas feridas. Tratou-se de mais um, na já longa série de ataques mortais contra os cristãos do Médio Oriente. Embora cidadãos de pleno direito dos seus países, são perseguidos, discriminados e mortos por fundamentalistas muçulmanos – sempre em nome da religião mas por motivos que nada têm a ver com o Deus verdadeiro.

2. Este atentado no Egipto parece ter conseguido despertar algumas consciências, sobretudo na Europa. Responsáveis políticos de alguns países europeus manifestaram a sua indignação; e os meios de comunicação social deram algum destaque a esta violência contra os cristãos. Mas, passada a inconveniência do momento, é de prever que tudo ficará na mesma. Na Europa, na União Europeia, prevalecem o dinheiro, o negócio, a indiferença religiosa e o laicismo agressivamente anti-cristão. Para os mercadores e financeiros europeus, o apaziguamento face ao Islão militante é a palavra de ordem. Em primeiro lugar estão os negócios, o petróleo. Os cristãos perseguidos e mortos nesses países? É um problema menor, se os negócios prosperarem. Para o laicismo anti-cristão, a sorte dos cristãos no Médio Oriente não tem grande importância…

Por Elias Couto | Leia o texto completo no site Cristo e a Cidade

Anúncios

About Fundacao AIS

Organização internacional católica, dependente da Santa Sé, cuja missão é ajudar os cristãos perseguidos por causa da sua fé. Procura estar atenta às várias situações de necessidade destes cristãos, particularmente a falta de liberdade religiosa. Para isso, publica periodicamente um Observatório sobre a Liberdade Religiosa no Mundo www.fundacao-ais.pt/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: